© 2016 NEWSODN Compagnia di Maria Nostra Signora
  • Segunda-feira, 22 Janeiro 2018
  • São Vicente

Editorial

Há algumas semanas, tive a oportunidade de ler o texto de Carlos, um estudante de treze anos, que recebeu o prêmio editorial no concurso dos melhores relatos breves juvenis de sua Província.

Julho 2013 | Lestonnac ODN

Beatriz Acosta Mesa, odn (Roma, Italia)

Nele expressa: “gosto de registrar minhas experiências e vivências por escrito, para que não sejam esquecidas; gosto da ideia de que a eternidade não as trague… porque, afinal de contas, tudo o que é escrito é um privilégio, pois não se esquece, não se perde”.

Vivemos rodeados de tal volume de notícias negativas, que parece que é a única realidade que existe, e não vemos que a vida tem outra cara, a dos que percorrem o caminho com sonhos e desejos, superando suas possibilidades, tornando-as realidade; são as pessoas que estendem as mãos e nos obrigam a recordar que sempre há motivo para a esperança.

Levando em conta que a palavra escrita tende a permanecer, divulgar o trabalho e as vivências de outras pessoas, que são fruto de seu pensamento e de seu fazer, nos engrandece e ao mesmo tempo nos torna mais humildes, nos humaniza e nos ensina.

Compartilhar o que valorizamos, o que nos move, o que nos toca profundamente… é um exercício de enriquecimento e apoio mútuos, uma possibilidade a mais de saborear o lado positivo do cotidiano e agradecer o esforço pelo trabalho bem feito. Porque, na realidade, escrever sobre a vida desde um olhar esperançoso é um presente, um generoso ato de entrega, uma forma de contribuir com nosso grãozinho de areia para a História feita palavra.
 

Editorial

Inscreva-se no NewsODN

Boletim bimensal da Ordem da Companhia de Maria.